Início » Blog » Especiais » Babylon Berlin: os meandros da escalada do nazismo.

Babylon Berlin: os meandros da escalada do nazismo.

por César Figueiredo

Quando analisamos o período histórico do nazismo, há uma corrente que procura justificar a derrota da Alemanha na I Guerra Mundial e o seu colapso econômicas pós-conflito bélico: acertadíssimo! Também, devemos apontar como a sociedade alemã estava vivendo naquele período, entre o final dos anos 20 e início dos anos 30 – completamente derrotada e com um sentimento de revanchismo por parte da elite política esvanecida. Associada a essas questões, havia um severo colapso social que se infiltrava nas estruturas da sociedade, assim, poderíamos aplicar o singelo ditado que “a ocasião faz o ladrão”.   

            No caso da Alemanha, obviamente, as contradições históricas forjaram o nazismo, irrompendo na década de 30 com a ascensão de Adolf Hitler.  Um dos seriados que melhor representam como se vivia na Alemanha naquele período é Babylon Berlin, recriando com maestria Berlim no final da década de 20 e demonstrando todas as dificuldades do período entre guerras: pobreza, fome, desemprego, prostituição e uma luta acirrada política. Além da rica produção da série, disponível nas plataformas digitais, o que realça na história é o processo de emergência do nazismo, assim como a sua convergência cúmplice com altos escalões do governo e da elite alemã.

            Conforme pode ser verificado no seriado, o nazismo surgiu com um propósito muito bem dirigido desde o seu nascedouro e em conluio com a alta burguesia alemã, aproveitando-se perfeitamente daquele cenário de escombros. Melhor explicando, soube tirar proveito de todas as mazelas da sociedade em crise para a seu fomento, através de um discurso de ódio, de guerra e de revanche, visando restituir novamente uma Alemanha poderosa. Em síntese, podemos ver nesse seriado com muita nitidez como o discurso de ódio se alimenta da pobreza e da miséria, a fim de gerar conflitos e guerras. O resultado não poderia ser mais cruel: o nazismo, a II Guerra Mundial e os milhares de mortos.

            A história condenou sabiamente o nazismo, contudo, não livrou a humanidade do nascimento de novos governantes oportunistas que se alimentam da pobreza e da ignorância humana, a fim de pregar ódio e cizânia. Podemos ver claramente neste início de século XXI, reiteradamente, novos discursos proferidos por dirigentes políticos que pregam o ódio, não mais ocultos e sim escancarados. Nesse cenário, a xenofobia, a misoginia, o racismo e a homofobia, por exemplo, tornaram-se armas e instrumento político muito bem manejado para as urnas. Babylon Berlin é uma boa dica para assistirmos nos momentos de ócio na Pandemia, principalmente nessas vésperas de eleições municipais (2020) em que, novamente, haverá muitos políticos tentando se eleger com fake News e discurso de ódio: bom seriado!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies