Início » Blog » Especiais » A primeira escritora brasileira é negra e maranhense

A primeira escritora brasileira é negra e maranhense

por Mulheres para se ler

Texto de: Hyana Reis

Seu nome é Maria Firmina dos Reis, e apesar de não ser tão conhecida como Machado de Assis, José de Alencar, e tantos outros escritores (homens) clássicos de sua época, sua existência foi um marco na literatura. Negra e maranhense, ela foi a primeira mulher no Brasil a publicar um livro, intitulado “Úrsula”.

Maria Firmina dos Reis nasceu na Ilha de São Luís, capital do Maranhão, em 11 de março de 1822, não sendo informada sua paternidade no registro de nascimento. Mas sua mãe, Leonor Felipa, mulata forra, havia sido escrava do comendador Caetano José Teixeira, grande comerciante e proprietário de terras na vila de São José de Guimarães. Segundo algumas fontes, seria prima do escritor maranhense Francisco Sotero dos Reis.

Sempre estudiosa e interessada pelas letras, a maranhense passou a vida a exercer o magistério e se dedicar a ensinar jovens pobres o poder das palavras. Também foi ativa na vida intelectual maranhense, colaborando com na imprensa local e com a produção literária, e ainda exercendo seus talentos de musicista e compositora.

O pioneirismo nas obras de Maria Firmina dos Reis | by Victor Adriano |  Pirata Cultural | Medium
Negra e de origem pobre, Maria Firmina foi ativa na vida intelectual maranhense

Foi em 1859 que Maria Firmina publicou o romance “Úrsula”, que além de ser a primeira obra publicada por uma mulher, também é considerado o primeiro livro de cunho antiescravista do país. Um ousado passo de uma mulher negra e de origem pobre, que vivia em pleno regime escravocrata. Maria Firmina teve a coragem de defender em seu livro a libertação do povo negro, e de, pela primeira vez, abordar a escravidão sobre o ponto de vistas do escravos, descrevendo seus horrores e a vida miserável no qual os negros eram submetidos.

Apesar de não receber o status de clássico que merece, o livro “Úrsula” jamais deixará de ocupar seu lugar de importância na história. E quanto mais mulheres, homens e maranhenses conhecerem Maria Firmina dos Reis e sua obra, mas valorizamos o poder da literatura feminina do nosso estado.

Saiba mais sobre Maria Firmina dos Reis

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de Privacidade e Cookies